Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Dia de Hoje

Dia de Hoje

24
Mai22

Comentário 271

Zé Onofre

                   271

 

022/05/24

 

Sobre Cabo Carvoeiro, por Maria no dia 14.05.22 em silêncios. blogs.sapo.pt

 

 

 

Antes de lá se chegar,

Àquela escultura,

Cinzelada pela água e pelo tempo,

Abanada pelo vento

Que na água parece navegar,

Muitos passos foram dados,

Os olhos de espanto

Viram lá no fundo o mar rugir,

E muitas plantas resistentes,

Em pequenas fendas de rocha,

Às intempéries de uma eternidade.

 

Caminhar de salto em salto,

Ver o precipício abrir-se aos nossos pés,

Os olhos a chorar da aragem salgada,

E os ouvidos a zumbirem do vento

Em escalada crescente,

Como que a convidar-nos a voar.

 

Chegados ao abismo,

Para melhor desfrutar da arte do tempo,

Seguir aqueled fuste de pedra ali erguido,

Desde as profundezas do oceano

Ao azul cinzento da névoa,

É uma viagem singular.

   

De tempos a tempos o vento traz,

Na sua voz agreste, o piar das gaivotas,

Únicos animais que conseguem lá descansar.

 

Serão mesmo gaivotas,

Ou apenas grãos de pó e de vento,

Poemas de névoa escritos

Desde a eternidade?
    Zé Onofre

03
Mai22

Comentário 258

Zé Onofre

                    258 

 

022/05/03

 

Sobre sem pecado, por Romi no blog Desabar.blogs.sapo.pt, em 022/04/26

 

 

Nada de novo debaixo do céu,

Diz não sei que povo

E acho que com razão.

 

Quando pensamos ter descoberto a pólvora

Logo alguém nos lembra

Que há séculos foi descoberta.

Quando queremos voar no arco-íris,

Logo vem a canção

“somewhere over the rainbow …

 

Quando imaginamos transgredir,

Ir mais além de torturas inimagináveis

Já a Inquisição as há inventado.

 

Quando queremos ir além

De  erotismos nunca imaginados,

O Kamasutra tira-nos todas as ilusões.

 

Depois de tanto esforçar a mente,

À procura de algo realmente novo

Uma imagem me chegou tardiamente.

 

Uma folha imaculadamente branca,

Coloco-a na minha cansada mesa.

Vou olhá-la todos os dias sem lhe tocar.

 

Mãos quietas, lápis silenciado,

Apenas imagens loucas nelas a passear.

Será isto também plagiar?

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2022
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2021
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
Em destaque no SAPO Blogs
pub