Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Dia de Hoje

Dia de Hoje

15
Ago22

Dia de hoje 58

Zé Onofre

               58

 

022/08/15

 

Sinto que fui

O que já não sou.

Sinto que sou

O que não sonhei ser.

 

Não “por erros meus e amor ardente”,

Simplesmente porque o não soube ser.

 

Não o sou.

Porque sonhei mais além

Mais além do que a vida o permitiria?

 

Não o sou

Por não soube contruir as ferramentas

Que o caminho ao sonho abriria?

 

Sei que fui

O que já não sou.

Sinto que não sou

O que sonhei ser.

 

Agora sei

Que por mais fortemente que o deseje,

Mesmo que o que sonhei

Não tenha sido o querer mais além

Do que a vida o permitiria.

Mesmo que construa hoje as ferramentas

Que o caminho ao sonho abra,

Sinto que o tempo, dos sonhos a fazer, se acaba.

 

Agora sei que me resta sonhar

Que o que desejei ser,

Não se desfaça em ar.

Desejo fortemente

Que o que sonhei ser

Apesar de se não ter realizado,

Por ter sonhado mais além,

Ou por não ter sabido usar as ferramentas,

Não seja esquecido.

 

Desejo fortemente

Que  haja alguém

Que se lembre que sonhei

Um futuro que fosse mais além

Do que a vida que vivi. 

12
Ago22

Comentário 293

Zé Onofre

 

                  293

 

022/08/12

 

Sobre Sussurros da Minha Alma, Fátima Ribeiro, 09, AGO, 22, em sussurrosdaminhaalma.blogs.sapo.pt

 

O que vejo no espelho?

A minha imagem.

A real?

A distorcida?

Um caminho para o país das maravilhas de Alice?

Um caminho plano sem horizontes e sem surpresas?

Ou vislumbro o meu caminho?

Com colinas, ribeiros, montes?

Com areais, ondas, fragas e marés?

Com quedas e ergueres, sem nunca desistir?

Que vejo no espelho?

O que sou?

O que desejaria ter sido?

Vejo apenas neblinas,

Mais ou menos densas,

Mais ou menos transparentes.

O que sou nunca verei.

  Zé Onofre

 

 

30
Abr22

Comentário 255

Zé Onofre

                     255

 

022/04/29

 

Sobre, O Equívoco de Se Ser, por Cuca Margoux, em 022/04/27, no blog aesquinadodesencontro.blogs.sapo.pt

 

Saberei eu quem sou?

Ou sou o que imagino ser?

Ou apenas serei uma imagem

Reflectida nos olhos de alguém?

 

Que imagem é aquela reflectida,

Que olho nos olhos da gente

Que apressada, ou lenta, passa

Por esta sombra vagabunda.

 

Serei a sombra fugidia nos olhos

Da gente que apressada vai sem destino,

Ou aquela sombra quase parada

Nos olhos de quem não tem para onde ir.

 

Conhecendo-me, ou desconhecendo-me,

Sei que caminho pela vida como sombra

De um eu que vive, sofre e interroga,

O caminho por onde passo a passo vou.

  Zé Onofre

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2022
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2021
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
Em destaque no SAPO Blogs
pub