Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Dia de Hoje

Dia de Hoje

11
Ago22

Comentário 292

Zé Onofre

                  292  

 

022/08/07

 

Sobre Outono, após Outono ,07.08.22, Tao Somente, taosomente.blogs.sapo.pt/

 

O Outono

Guarda no seu interior,

Com carinho e leveza,

A Primavera e o Verão

Prenuncia o Inverno 

Que vem já na próxima curva.

 

Da primavera, 

Guarda-me o aroma das flores

Nos saborosos frutos silvestres

E nos dos pomares, também.

Do Verão termina a pintura

Que aquele atabalhoado iniciou

Com verdes queimados.

Pega naqueles estragos

Transforma-os em 

Vermelhos-castanhos-amarelos-cor de fogo-arco iris.
Do Inverno

Inicia os cinzentos

Ainda transparentes das névoas.
Inicia o frio

Com as aragens frescas que descem da serra.

O Outono acolhe-me no seu seio

Com mantas de retalhos

Da vida vivida durante anos.

  Zé Onofre

30
Jan22

Dia de hoje 24

Zé Onofre

              24

 

022/01/29

Bem me diziam,

Porém nunca quis acreditar.

Há mais coisas, nas coisas que vemos,

Do que aquelas que vemos nas coisas.

 

De olhos presos numa parede preta,

Apenas o preto se alcança.

Que mais poderá haver para além

Do negrume?

 

Mas quem diz que aquele negro,

Que me ensombra o olhar,

É uma parede

E não a noite a desabrochar?

 

Fecha os olhos, uma voz,

Ou um sussurro apenas,

Ordena imperativamente.

Assim faço.

Quando os abro,

O negro sombrio é apenas uma tela

De onde cores inesperadas

Parece que evoluem suspensas no ar.

 

Que mistério se esconde

Por de trás daquela tela?

Talvez uma criança inexistente

Sopre de lá apalpáveis bolas  de sabão.

Zé Onofre

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2022
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2021
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
Em destaque no SAPO Blogs
pub