Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Dia de Hoje

Dia de Hoje

14
Mai22

Dia< de hoje 47

Zé Onofre

              47

022/05/11

 

Hoje acordei,

Juro que não queria acordar.

Era tudo tão pacífico,

Uma doce luz, penumbra quase.

Tão sereno em doce alegria

Que foi crime o meu despertar.

 

Hoje acordei.

Juro que não queria acordar.

Dormia na erva embalado pelas águas.

O sol raiou. Fui rio adentro em pé

Como se sempre tivesse sido

Aquele o meu caminhar.
 

Hoje acordei.

Juro que não queria acordar.

Dissolvi-me por inteiro nas águas.

Transparente, o corpo reverberava ao sol.

Braços longos, fios de seda verde,

Tecido pelas ninfas em teares de luar.

 

Hoje acordei.

Juro que não queria acordar.

Fiquei sem saber a que nuvem

O calor me elevaria,

A que outras gotas me uniria,

Em que arco-íris iria pairar.

 

Hoje acordei.

Juro que não queria acordar.

  Zé Onofre

20
Abr22

Comentário 248

Zé Onofre

B248 ----- 243

 

022/04/20

 

Comentário sobre O oráculo, de Maria em Maria no blog narativasblogs.sapo.pt,18.04.22.

 

Flores simples,

De várias cores

Enfeitadas.

 

Flores simples,

Emergentes nos sítios mais improváveis,

 

 

A adoçar as agruras

De paisagens agressivas.

 

Flores simples.

Com pétalas grandes,

Pequenas,

Ou mais pequenas ainda,

Atapetando campos verdes,

Taludes,

Ou muros toscos de pedras.

 

Tapetes brancos,

Tapetes amarelos,

Tapetes irisados

Imitando arco-íris

Fazendo caminho

Até longe, e ainda mais além.

 

Flores simples,

Que na sua ingenuidade

Se deixam brincar ao bem-me-quer,

Mal-me-quer

Como se guardassem na sua singeleza,

Os amores, ou desamores,

De jovens inseguros.

 

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2022
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2021
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
Em destaque no SAPO Blogs
pub